segunda-feira, 28 de maio de 2012

Mais uma parceria de descontos para os associados da APEOC


NOVA PARCERIA !


    Os associados de APEOC de Chaval e de Barroquinha podem contar com descontos em muitos pontos comerciais de Camocim. E o Sindicato APEOC – Camocim dispõe de mais um parceiro, BOM JESUS TECIDOS
    Além dos descontos já estabelecidos pelo a todos os clientes será concedido aos associados do Sindicato APEOC – Camocim:

a) 10% (dez por cento) nas compras à vista pagas com dinheiro ou com cartão de débito.
b) 5% (cinco por cento) de desconto nas compras com cartão de crédito parceladas em até 3 vezes.

Caro Associado, em suas compras de produtos e serviços dê preferência aos parceiros de nossa Entidade. Não esqueça de apresentar a carteirinha (dentro da validade) no ato da compra. Veja a relação completa dos parceiros AQUI.


Então, nosso blog deixou um link para você consultar permanentemente, consultando na coluna direita, em LINKS ÚTEIS, e clicando em:


sábado, 26 de maio de 2012

Consulte a nota da sua escola no Enem 2010


A nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2010 por escola serve como baliza da qualidade da educação do ensino médio da instituição. As médias são calculadas e divulgadas pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), autarquia do MEC (Ministério da Educação). 
Neste link você tem acesso ao localizador de notas do ENEM por escola: (escreva o nome da Escola Monsenhor José Carneiro da Cunha e dê ENTER, e você verá os dados dessa escola)

quarta-feira, 23 de maio de 2012

E-mail, bate-papo e pesquisa online melhoram nota em teste de leitura


    Não são só os dicionários e as enciclopédias online e os sites de pesquisa que ajudam no dever de casa. Ler e-mail e participar de bate-papo e fóruns também. Dados do último Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes), de 2009, coordenado pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), mostram que todas essas atividades estão associadas a “uma melhor performance de leitura” em praticamente todos os 65 países que participaram das provas, ainda que o incremento não seja grande.
    Em todos as nações analisadas, uma “posição” melhor no índex de frequência dessas tarefas online soma até pouco mais de 29 pontos na performance de leitura. No Brasil, essa variação foi de 18,1 pontos (19ª posição entre os países com maior diferença, junto com Israel).  Os primeiros foram Bulgária, com 29, 4 pontos, Argentina, com 28,4 pontos; e França, com 28,3. No ranking geral do teste de leitura, o país ficou na 53ª posição. Xangai, na China, liderou, com 556 pontos.
    Esses dados, segundo a pesquisa, “contestam o pensamento comumente defendido de que quem fica muito tempo lendo na internet é um leitor mais pobre de textos impressos” e mostram que, em geral, “estudantes que se envolvem muito com atividades online são em geral leitores mais eficientes do que os que ficam pouco tempo lendo na rede”.
     A razão para isso seria “tanto porque os estudantes acessam muitos tipos de material online quanto porque eles os acessam regularmente”. O Pisa avalia, além da leitura, ciências e matemática, e tem como objetivo principal conseguir indicadores sobre a efetividade dos sistemas educacionais.Em relação à “proporção na variação da performance do estudante” (ou seja, o quanto o hábito da ler online pode predizer uma boa avaliação geral em leitura), o Brasil fica nas primeiras posições (8%), atrás de Bulgária e Peru (ambos com 15%), Panamá (12%), Argentina e México (10%), Romênia e Colômbia (9%). No entanto, em 45 dos 65 países analisados, o tempo que se passa lendo na rede explica menos de 5% da variação no resultado do aluno. Ou seja, as diferenças causadas pela leitura online no desempenho do estudante são menores do que as observadas entre os que dizer gostar de ler (até 27%), por exemplo.


Entenda o Pisa

    O Pisa tem como objetivo “avaliar até que ponto os alunos que já estão próximos ao final da educação obrigatória adquiriram alguns dos conhecimento e habilidades necessários para a participação plena na sociedade do saber”, segundo o site do programa.

    As provas são aplicadas a cada três anos. Os alunos são selecionados a partir de uma amostra aleatória de escolas públicas e privadas e são escolhidos pela idade (entre 15 anos e três meses e 16 anos e dois meses, no início da avaliação), e não pelo grau escolar em que se encontram. Mais de 1 milhão de jovens já foram avaliados. Em cada país, participam das provas de 4.500 a 10 mil estudantes.

    Além disso, os estudantes preenchem questionários sobre si mesmos, como estratégias de aprendizado e preferências (enquanto seus diretores fazem o mesmo sobre suas escolas). Os hábitos de leitura na internet foram investigados nessas entrevistas.


Fonte:    Uol Educação
Juliana Doretto
Especial para o UOL Educação<br>Em Brasília

domingo, 20 de maio de 2012

MP disponibiliza à Apeoc documentos sobre investigação dos consignados


Na ocasião, foi entregue ainda ao promotor Ricardo Rocha um ofício solicitando a participação do sindicato Apeoc no procedimento administrativo que investiga as práticas de empréstimos consignados no Estado
    O promotor Ricardo Rocha disponibilizou hoje para o Sindicato de Professores Apeoc toda a documentação referente à investigação tocada pelo Ministério Público Estadual sobre supostas irregularidades nos empréstimos consignados para servidores públicos. A decisão se deu após encontro com o presidente do sindicato, professor Anízio Melo, o secretário jurídico Sérgio Bezerra e o assessor jurídico da entidade Ítalo Sérgio. 
    Na ocasião, foi entregue ainda ao promotor um ofício solicitando a participação do sindicato Apeoc no procedimento administrativo que investiga as práticas de empréstimos consignados no Estado. Existe a suspeita de tráfico de influência e de cobrança de juros acima dos praticados pelo mercado.

    Durante a reunião, Ricardo Rocha informou que as investigações foram divididas em duas frentes: uma para investigar possível ato de improbidade administrativa na contratação da empresa gestora dos empréstimos, a Administradora Brasileira de Crédito (ABC), e outra para investigar a denúncia de existência de taxas abusivas nos contratos de empréstimos consignados. 
    Ainda segundo Ricardo Rocha, as investigações foram iniciadas em setembro de 2011 e, atualmente, encontram-se na fase de instrução , em que são colhidos depoimentos e documentos das instituições financeiras e empresas envolvidas. Uma cópia do procedimento administrativo foi enviado ao Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon) e à Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon). O corpo técnico dos dois órgãos irá avaliar se as taxas de juros praticados pelos bancos credenciados pelo Governo são ou não abusivas.

Fonte O POVO Online

APEOC CAMOCIM PARTICIPARÁ DA CONSOCIAL EM BRASÍLIA



Em 17 e 18 de abril último aconteceu a etapa estadual da CONSOCIAL em Fortaleza. Na ocasião, o município de Camocim conseguiu eleger dois representantes para a etapa nacional, que acontecerá em Brasília-DF, no período de 18 a 20 de maio/2012. O Prof. Neudson Carvalho, presidente de nossa Comissão, foi um dos eleitos, sendo o outro, o conselheiro tutelar e radialista Aderaldo Lima (O Pop), ambos representando o segmento sociedade civil. O evento, organizado pela CGU - Controladoria Geral da União que tem por objetivo debater e propor ações no acompanhamento e controle da gestão pública e o combate a corrupção que envolve o trabalho de governos, empresas e sociedade civil.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Em Chaval: qualquer cidadão já pode ter acesso às informações públicas através da Lei Geral de Acesso à Informação



A Lei nº 12.527, sancionada em 18 de novembro de 2011, pela Presidenta da República, Dilma Roussef, regulamenta o direito constitucional de acesso dos cidadãos às informações públicas e é aplicável aos três Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, com vigência depois de decorridos 180 (cento e oitenta) dias da publicação – dia 16 de maio de 2012. Sua sanção representa mais um importante passo para a consolidação do regime democrático brasileiro e para o fortalecimento das políticas de transparência pública. A Lei institui como princípio fundamental que o acesso à informação pública é a regra, e o sigilo somente a exceção. Para garantir o exercício pleno do direito de acesso previsto na Constituição Federal, a Lei define os mecanismos, prazos e procedimentos para a entrega das informações solicitadas à administração pública pelos cidadãos. Além disso, a Lei determina que os órgãos e entidades públicas deverão divulgar um rol mínimo de informações proativamente por meio da internet. Em âmbito estadual, o governador Cid Gomes encaminhou a mensagem à Assembleia Legislativa com o projeto de lei que dispõe sobre a Lei Estadual de Acesso à Informação.  A Lei Estadual cria o Sistema Estadual de Acesso à Informação que composto pelo Conselho Estadual de Acesso à Informação, Comitês Gestores de Acesso à Informação e pelos Comitês Gestores de Acesso à Informação. O Conselho Estadual de Acesso à Informação, instância maior do Sistema, é formado pelo poder executivo, legislativo, judiciário, Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Na esfera o Poder Executivo, o Comitê Gestor de Acesso à Informação é composto pelo gabinete do Governador, Casa Civil, Procuradoria Geral do Estado (PGE), Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado (CGE), Casa Militar, Secretaria da Fazenda (Sefaz) e Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag). Por sua vez, cada órgão do Governo do Estado terá seu Comitê Setorial, formado pelo titular do órgão (ou subordinado imediato), assessor de Desenvolvimento Institucional (ou função equivalente), ouvidor setorial e um responsável pelo Sistema de Informação ao Cidadão (SIC).
Mais informações AQUI.

Fonte da Notícia: Ceará.gov.br (via blog  Barroquinha Notícias)

Ensino Fundamental: 157 cidades do Ceará não atingem metas


Fortaleza não está entre os 25 municípios do Estado que alcançaram a média em avaliação nacional da Educação

    Como você avalia a educação pública no Ceará? Quais seriam os principais desafios para alcançarmos uma educação pública e de qualidade para todos? Os dados não são animadores. De acordo com levantamento feito pelo movimento Todos Pela Educação, apenas 25 municípios cearenses - Fortaleza não está inclusa - atingiram metas intermediárias de aprendizagem no 5º e 9º ano do Ensino Fundamental.
    Os dados revelam que apenas 6% das 5.290 cidades brasileiras atingiram a média. Apesar do baixo índice, o Ceará está acima do nível nacional e aparece em terceiro lugar no ranking, com 25 municípios na lista dos que atingiram a média, o que corresponde a 7,5%. Minas Gerais é o Estado que concentra maior percentual (32,3%) de cidades que cumpriram a meta, seguido de São Paulo (11,1%). Em Alagoas, Amapá e Roraima, que ficaram com as três últimas posições, nenhum município atingiu a meta.
    Dos 184 municípios do Ceará, 182 foram avaliados por meio da prova realizada com alunos, matriculados no 5º e 9º ano, de todos os Estados do Brasil.

Melhorias
     Com a divulgação dos dados, o Todos Pela Educação espera que ações concretas de melhorias sejam traçadas. O estudo abrange 5.290 cidades brasileiras. Dessas, apenas 334 atingiram percentuais adequados nas disciplinas de português e matemática, em 2007 e 2009. A meta traçada pelo movimento é que, até o ano de 2022, 70% dos alunos ou mais tenham aprendido o que é adequado para a sua série. Então, para acompanhar o progresso da região geográfica municipal, foram estabelecidas metas intermediárias, que mostram os patamares desejáveis a serem atingidos a cada edição da Prova Brasil.
    Marco Aurélio de Patrício Ribeiro, psicólogo e mestre em Educação, diz que o ensino brasileiro começa a conseguir se direcionar para o caminho certo. Porém, apesar da melhora no resultado dos últimos anos, o País ainda está muito longe do mínimo necessário.
    O especialista comenta que a educação no Brasil, durante décadas, foi menosprezada de tal maneira que esse quadro só será revertido a longo prazo.
Fonte: Diário do Nordeste

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Promotor de Chaval impetrada Ação pelos direitos dos professores contratados e demais funcionários


     O Promotor de Justiça Titular da Comarca de Chaval-CE, Dr. Franke José Soares Rosa, impetrou uma Ação Civil Pública com o objetivo de corrigir algumas distorções salariais e diferenças de direitos trabalhistas (férias e 13° salário) que somente são dados em Chaval aos professores concursados, em detrimento dos professores contratados pela Prefeitura Municipal de Chaval. 
    Essa ação requer ainda que sejam ampliado a carga horária dos professores concursados que exercem apenas um turno. Esses foram anteriormente convocados para ensinar apenas um turno. Dessa forma, com essa ação, o município reduzirá a necessidade de contratações. O Ministério Público sugere que deverá ser Iniciando a ampliação da carga horária pelos professores que tenham um turno por concurso, e já tenha outro turno por contrato, ficando assim esses professores com dois turnos efetivos.
    Dessa forma corrige injustiças que ocorreram antes, quando muitos funcionários passaram no concurso para trabalhar durante os dois turnos, mas a prefeitura só os convocou para trabalhar apenas um turno. E como depois de três anos apôs o resultado do concurso ficou prescrito o direito desse funcionário requerer o outro turno a que tinha direito, esses funcionários ficaram prejudicados. 
    Ou seja, se antes foi permitido a manobra de agradar mais pessoas dando apenas um turno por concurso para cada funcionário concursado, porém agora com essa Ação Civil Pública o Ministério Público tenta desfazer essa injustiça contra esses funcionários, dando a eles o direito de trabalharem a carga horária completa.   
     O Promotor Dr, Franke Rosa requer ainda que os direitos de todos os trabalhadores que receberam menos do que o salário mínimo vigente, recebam toda a diferença salarial referente aos últimos 5 anos. E isso acrescido do direito a outras vantagens salariais por igual período dos últimos anos. Sendo acrescido ainda o direito a correção monetária e juros sobre o valor não pago por esses últimos 5 anos..  
     Está sendo cobrado também que a prefeitura tenha uma data fixada para pagamento do salário de seus funcionários, e se apôs fixado a data, ou no final do mês, ou no dia 10 do mês subsequente, caso a prefeitura não cumpra, então que seja determinado pelo Juiz um valor de uma multa por cada dia de atraso, em favor de cada funcionário, juntamente com o bloqueio da verba do Fundo de Participação do Município, com o objetivo de cumprir esses pagamentos salariais. E isso sem prejuizo de serem movidos processos civís, administrativos, políticos, e criminais aos agentes públicos responsáveis pelo atraso.
       O promototor de Justiça se antecipou a requerer os direitos dos funcionários, provavelmente ter compreendido que já foi demonstrado que "no desenrolar da carruagem" estám parecendo que o concurso público municipal não será realizado antes do período eleitoral. Ou seja, o concurso está parecendo que somente será realizado apôs as eleições municipais que se realizarão este ano.
         Existe um cuidado pelo Ministério Público a nível nacional de que concursos não devam virar alvo de promessas eleitorais, onde a promessa de "passar" na marra um degterminado eleitor poderia virar uma mercadoria de compra de voto. E isso pode ser um trunfo nas mãos de que está no poder, no intuito de se preservar no poder.
       Fazendo-se uma retrospectiva, foram tantos Projetos de Leis para a criação desse concurso enviados à Câmara de Vereadores, e na maioria das vezes com algumas distorções que vinha contra a nossa realidade municipal, como a não inclusão de vagas para garis no primeiro projeto de lei. Isso teve o resultado no atraso da aprovação da lei, pois o "bate e rebate" entre a Câmara de Vereadores e o Executivo Municipal, fez com que o concurso fosse sendo empurrando com a barriga, culminando no atraso da realização do concurso.
      Se antes a preocupação dos vereadores de oposição era de que esse concurso ocorresse antes do período eleitoral, para não dar margem à tentação de se manobrar os resultados para beneficiar afilhados políticos, agora sabe-se que os atrasos nas discussões das leis acabou por possibilitar atrasos na realização desse, retirando muito da possibilidade de que ocorra antes de julho, o que seria uma faca de dois gumes para o grupo situacionista.  Isso, pois antes das eleições seria "uma data eleitoralmente perigosa" para eles realizarem um concurso, pois os eleitores que não forem aprovados poderiam ficar desgostosos.
     Como? Ora, em grande parte dos municípios a não realização de concursos para que os funcionários ingressem ao trabalho por via de contratato temporário interessa ao executivo, como forma de "beneficiar" aos cabos eleitorais e vereadores situacionistas, e seus afilhados políticos. E assim, muitos votos são conseguidos com promessas de vagas de emprego, condicionando a haver uma vitória nas eleições.
    E se ocorrer concursos públicos para completar a necessidade do poder executivo, esses funcionários, por serem estáveis, não ficam com seus votos amarrados, ou condicionados ao resultado das eleições para se manterem no emprego. 
    Então essa ação civil pública pode ter o resultado de lotar grande parte das vagas de cargos efetivos de que necessita o executivo municipal, e diminue a tentação de se fazer compra de voto por promessa de emprego, uma vez que tudo leva a crer que o concurso só acontecerá após as eleições. Assim, além das distorções que serão corrigidas no direito dos funcionários efetivos e temporários, se corrigirá também as distorções na convocação dos aprovados nos concursos anteriores.
    Vamos torcer que essa ação tenha êxito, e que se faça a justiça:
   

Em anexo as principais folhas dessa Ação:

A primeira página do processo, qualificando as partes (folhas 1 e 2):
Você pode dar dois cliques em cada página para lê-la, e tambpem pode clicar com o botão direito do mouse e savar cada página uma a uma, para depois lê-las em seu computador