quarta-feira, 8 de abril de 2015

VEREADOR COBRA O REAJUSTEDE 13,01% DO PISO SALARIAL DOS PROFESSORES






Na manhã da última segunda-feira (06) na reunião da Câmara, o vereador Bola criticou a falta de compromisso dos administradores deste município, referente ao reajuste do piso salarial dos professores, pois  até o presente momento o município ainda não  pagou esse reajuste, e assim o município terá que pagar o retroativo referente aos meses de janeiro, fevereiro e março, o piso dos Professores é uma lei federal e a mesma tem que ser cumprida e respeitada. O vereador Bola solicitou ao líder do prefeito vereador Samuel, que também é professor, que procurasse ver esta situação e que providências sejam tomadas, pois os professores não podem ficar a mercê da vontade de gestores, que não têm respeito por esta categoria.
O vereador Samuel afirmou que foi procurado por alguns professores, os quais cobraram dos vereadores, porque não votaram no projeto de lei que regulamenta a Lei do Piso Salarial dos professores. Segundo o vereador, os mesmos não poderiam votar em um projeto que ainda não chegou à Câmara. Ele afirma ainda que procurou o Secretário de Educação para obter informação a respeito dessa situação, o mesmo, afirmou já ter solicitado da procuradoria esse projeto de lei, só não entende porque não foi enviado para Câmara.
Não sabemos o que está impedindo do município não está querendo cumprir a lei, os recursos que entraram no FUNDEB até o presente momento foram suficientes para que os professores pudessem usufruir de um direito que é seu. Parece que estes administradores estão sempre procurando passar para alguém, a responsabilidade que é sua. E dessa vez estão usando como isca os vereadores. Sabemos que a lei precisa ser regulamentada, mas se tivessem interesse já haviam feito isto há muito tempo
Ontem pela manhã (07) procurei o secretário de educação, para obter alguma informação a respeito do reajuste do piso, ele afirmou novamente, que há mais de um mês, protocolou na promotoria a solicitação desse projeto, pois quando se trata de leis não é de sua competência, cabe ao procurador do município. Acredito que pode não ser competência do secretário tratar das leis, mas fazer cobranças para que as coisas realmente aconteçam, acredito quem faz parte sim, de suas atribuições.
Infelizmente a bola está rolando, está virando uma bola de neve e o prejuízo  ficando para os professores, esperamos que esta situação seja resolvida o mais rápido possível, e que na próxima reunião dos vereadores este projeto  chegue na Câmara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário