sexta-feira, 27 de maio de 2016

Concurso 2012: Mônica Aguiar insiste no erro

Desde o dia 30 de abril de 2016, era grande a expectativa em Camocim para a convocação dos aprovados no concurso público de 2012. A data marca o dia em que o Dr. Whashington  Frota determinou que fossem rescindidos, no prazo de 30 (trinta), os contratos realizados  com a finalidade de executar tarefas semelhantes às atribuições dos cargos providos no Concurso Público de 2012, visando a nomeação dos aprovados no referido concurso.

Ao final do prazo, a Prefeitura Municipal faz o que não se esperava mais: entrar com mais uma petição, agora contra a execução já instaurada. Isso só aumenta a decepção dos aprovados com relação à postura da Gestão Municipal e repercute negativamente na imagem da Prefeita Mônica Aguiar junto à sociedade, pois a gestora insiste em descumprir não apenas uma decisão judicial, mas também uma promessa de campanha eleitoral  de 2012, onde declarou que chamaria aprovados e classificados, assumindo por escrito tal compromisso).

Mais uma vez manifestamos nosso repúdio e grande desapontamento com a insensibilidade da Prefeita Monica, que permanece indiferente à angústia de centenas de cidadãos, apesar de sucessivas vitórias no Poder Judiciário em favor dos aprovados. São pais e mães de família, até desempregados que lutam por um direito líquido e certo: o ingresso no serviço público pela via mais adequada à constituição, o concurso público. Enquanto isso, a Prefeitura atingiu, em abril/2016, a marca de 1.558 profissionais contratados (informação do próprio site da Prefeitura http://www.governotransparente.com.br/transparencia/folha/1194487).

E agora, o que faremos?
O Sindicato APEOC estrou em contato com a Defensoria Pública e com o Ministério Público. Aguardaremos, assim como nos orientou o Dr. Edmar Lopes (Defensor Público), o retorno do Dr. Washington Frota, previsto para a próxima quarta-feira (dia 01/06), a fim de que possamos, mais uma vez, apresentar o legítimo pleito dos aprovados.
Que o governo que aí está realmente comece a cuidar de todos. Reconhecer o direito dos aprovados e proceder com a convocação é imprescindível e urgente para testemunhar esse cuidado. Diferentemente, insistir no erro de protelar essa dor é perverso e de uma visão pequena, o que não colabora com a qualidade do serviço público.
Companheirada, a luta continua! Estamos de cabeça erguida, lutando e fazendo aquilo que está ao nosso alcance, sempre motivados pela certeza de que a justiça prevalecerá.
Fonte: APEOC de Camocim

Nenhum comentário:

Postar um comentário